Os melhores álbuns de 2013

Às portas do ano terminar, nos últimos suspiros, mais uma vez faço o que faço todos os anos dominar o mundo, a minha lista do que de melhor escutei no ano de 2013.

Acho que todos estão mais que carecas de escutarem isso, mas pra quem não sabe lista É realmente algo muito pessoal. "Gosto é que nem cu, cada um tem o seu", vovó dizia isso desde criança e essa frase é a pura verdade. Posso gostar do mesmo gênero musical que você, mas nunca gostarei das mesmas bandas, nem terei escutado o mesmo que você e provavelmente nem terei elegido o mesmo "álbum do ano" que você. Baseando-se em tudo isso, seja saudável, veja a lista e seja curioso: busque o que ainda não escutou; assim quem sabe você concorda com o cara que fez a lista. Isso te faz melhor e faz bem pro dentes. =)

Nesse ano farei um pouco diferente. Elegerei cinco álbuns mas nada de colocá-los em ordem de preferência, pois já é dificuldade suficiente eleger apenas cinco. Assim acho mais justo, já que dependendo do estado de espírito do momento, posso gostar mais de um que do outro e vice-versa.

The Winery Dogs - The Winery Dogs


Mike Portnoy depois de sair do seu filho Dream Theater, virou um grande arroz de festa. Depois da ressaca do DT ele embarcou na ideia de montar super grupos. Primeiro foi o Adrenaline Mob com Russell Allen (Symphony X), depois foi o Flying Colours com Steve Morse (Deep Purple), e agora em 2013 ele montou o excelente The Winery Dogs com Richie Kotzen (ex-Poison) e Billy Sheehan (Mr.Big).

Três músicos extremamente talentosos só poderiam dar nisso, um hard rock extremamente gostoso de uma banda que já nasceu pronta.



Não é novidade que é moda entre as bandas norte-americanas misturar o hardcore com o metal, e o Killswitch Engage é uma delas. A banda sempre foi boa, mas nesse ano surpreendeu até quem esperava muito dela. "Disarm The Decent" é uma tijolada na orelha.



A volta trifunfal de Jason Newsted não poderia ter sido melhor. O título Heavy Metal Music exprime bem o que o álbum é: sujo, pesado, cru. É como o heavy metal deve ser.



Calando a boca daqueles que ainda teimam em dizer que o Sepultura está morto. "Kairos" já foi bom, mas "The Mediator..." é ainda melhor, o que se deve muito ao vigor do baterista Eloy Casagrande que resgatou toda fúria que o Sepultura tinha e estava escondida por aí a mais de uma década.



O retorno triunfal de quem nunca perderá a majestade. "13" é o que o Black Sabbath é.

Vale a pena dar uma conferida:

Motorhead - Aftershock
Alter Bridge - Fortress
Apocalyptica - Wagner Reloaded

Melhor ao vivo: Black Sabbath - Live... Gathered In The Masses


Todos sabem como o Black Sabbath é, todos sabem das limitações que a idade impõe, todos sabem o sucesso "Iron Man" de cor. Mas tudo isso é imortal, tão quanto a banda ainda é relevante no cenário atual. 

Decepção do ano: Megadeth - Super Collider


Creio que qualquer álbum do Megadeth e de qualquer banda que tenha a banca que ela tem, e tão quanto é impassível de fazer uma musica que seja decepcionante a maioria, sua discografia inteira mesmo em seus piores momentos, é melhor que muitas bandas por aí. Ok, mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. "Super Collider" não só decepcionou pela sua total falta de inspiração, mas principalmente pela banda nos últimos anos ter conseguido emplacar uma série tão grande de álbuns realmente consistentes.

 "The System Has Failed", "United Abominations", "Endgame" e "Thirteen" não me deixam mentir. Todos esperavam muito mais que a mesma "fritação" de Chris Broderick e o piloto automático de Dave Mustaine.

Descoberta do ano: Texas Hippie Coalition


Nunca antes na história desse país me tornei fã de uma banda tão rapidamente, baixar sua discografia foi um pulo, ir em seu show memorável no Manifesto Bar foi outro, e "Peacemaker" de tão bom é uma das melhores coisas que ouvi nessa década. 

Entre tantas coisas que eu penso, na verdade, não tem nada melhor na vida do que meus heróis, um bom rock n' roll, cerveja, fritas, e um bom papo com uma boa companhia.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários