Resenha Show: Katatonia - Hangar 110 27/02/11

O primeiro show internacional da minha vida! Finalmente!

Nunca tinha ido no Hangar 110, muito menos descido naquela estação - fedorenta já que tem o Rio Tietê ao lado - então dando mais uma olhadinha no Google Maps pra ver a rua onde fica que, ansioso e com pressa (esquecendo o fone pra ouvir as músicas do Katatonia que tenho no meu celular) saio de casa, saí por volta das 19h dando graças a Odin por estar só choviscando depois do dilúvio que teve na mesma tarde. No caminho sendo parado por gente me pedindo dinheiro, cheguei no metrô. O Hangar é próximo ao metrô Armênia que pra você ter ideia, é mais ou menos 5 estações de distância da minha casa, então é perto.

Cheguei por lá por volta das 19h35, 25 minutos antes do horário marcado, e fui correndo pro show. Parece em cima da hora, mas dado ao tamanho da casa e contando a banda de abertura foi uma boa hora pra chegar lá - esperei mais do que queria "hehe". 19h45 e depois de caminhar bastante cheguei ao que parecia o final da fila. Esperando, fiquei dando uma olhada no ambiente onde em frente tinha dois hotéis (convenientes), um chamado Hotel Califórnia (mentalmente me obrigando a "ouvir" a música do Eagles na minha cabeça) e outro bem menor que esqueci o nome, e... só, já que o resto era três carros de cachorro quente e três caras empurrando carrinhos vendendo cerveja no gelo derretido ao longo da fila. Sem música, fiquei ouvindo a conversa do povo em volta até com gancho pra entrar na conversa, mas não tava afim de ficar falando, só usei como distração até chegar na porta. Ouvindo abafado a banda de abertura e com chuvisco, eis que finalmente entro e isso por volta das 20h20.

O lugar é pequeno mas bacana, exatamente ao lado do palco tem dois telões, olhando pra trás a banquinha de camisetas da turnê e mais pro lado alguns lugares pra sentar, e no lado oposto do palco tinha o bar. Entrei lógico, meio pra trás do público, mas aproveitei um cara passando no meio do povo e fui logo atrás, como o lugar é pequeno nem precisei pisar em muitos pés pra chegar próximo do palco. Aí lá esperei, e o DVD do Motorhead passando no telão, passou inteiro e nada da banda. Foi tempo pra uma garota com um pessoal bacana de Curitiba ao meu lado fazer amizade comigo, e pra o povo tosco colado ao palco ficar olhando por debaixo da cortina, tirando fotos ou zuando mesmo. Antes a banda Of The Archangel tocou e pelos comentários fiz certo em ficar lá fora na fila mesmo com ingresso na mão. Só de ouvir o som lá de fora não gostei, vocalista horrível no que perguntei, e parece que eles tiveram atitude de palco deplorável, como o guitarrista ter ficado bravo por o público ter comemorado quando a banda anunciou que iam tocar sua última música. infelizmente manchando um pouco a noite.

Depois de uma espera torturante e da passagem de som, já passa das 21h e finalmente o Katatonia entra no palco. Sou alguém suspeito pra falar da banda - só eu, nem conheço ninguém que more aqui em Sâo Paulo que goste como eu e por isso fui sozinho pro show -, e não esperava outra coisa além de um show foda, e foi isso que aconteceu. Casa pequena, Hangar 110, e por isso com problemas técnicos (coisas de casa pequena) no início do show que a banda prontamente se desculpou, mas isso abalou nem um pouco a grande empolgação do público e da banda a toda hora agradecendo e curtindo estar ali. Foi um setlist muito bem escolhido, passando por todos os álbuns da banda. Tocaram as principais músicas que queria ouvir como "Day and The Shade", "July", "My Twin", "The Longest Year" e "Ghost Of The Sun", até tocaram músicas do início da carreira aonde o vocal era gutural o que foi uma ótima surpresa! (só queria ter ouvido a "Consternation"). Enfim, motivos pra balançar a cabeça e muito!

De praxe a banda mostrou a bandeira do Brasil e nessas horas é engraçado como a gente vira patriota, nem tem como não ficar feliz pela simpatia deles. Jogaram baquetas, toalhas e palhetas, não sou maluco de entrar na briga pra pegar alguma coisa, mas fiquei puto pois cheguei bem perto. E agradeceram várias vezes o público dizendo que o Brasil é um lugar muito bom de se tocar e que o público é altamente receptivo. Simpatia que só casas de shows pequenas podem proporcionar, como eles descerem do palco pra tirar fotos e dar autógrafos. Todos foram bem simpáticos e solícitos pra pacientemente atender todo o público. Só não sei do vocalista porque ele não desceu enquanto eu e o pessoal que conheci aguentamos, infelizmente, pois queria ter tirado foto com ele.

Pena daqueles que não conseguiram ir no show. Pena que pela casa ser pequena, como no Opeth (meu caso) muitos vão ficar sabendo do show só depois. E pena daqueles que não conhecem a banda como deveriam ou simplesmente não conhecem. Pois o show foi muito foda, foi uma performance excelente da banda, inesquecível pra todos que estavam ali, principalmente pra mim por ter sido ser o meu primeiro show gringo!

Fotos do show de Henrique Pimentel e as minhas

Setlist: 

Day and Then the Shade
Liberation
My Twin
Onward Into Battle
The Longest Year
Soil's Song
Omerta
Teargas
Saw You Drown
Idle Blood
Ghost of the Sun
Evidence
Criminals
July

Encore:
For My Demons
Forsaker
Leaders

Encore 2 (e surpresas da noite):
Without God
Murder

Abaixo curtam um pouco da banda, música do último álbum "Night Is The New Day": 


Que maldito jogo é esse da vida?

Que maldito jogo é esse da vida?


Sabe quando você se encontra numa época em que você, não está nem um pouco afim de fazer o mínimo esforço pra falar com ninguém? Tentar conquistar, não algo pra você mesmo, mas chamar a atenção da outra pessoa pra que ela comece a conversar contigo?

É interessante como ao longo do tempo se cria uma barreira intransponível, um desejo de repulsa com misto de solidão e que sem querer causa uma repulsa das outras pessoas ao nos ver (acho que existe algo escrito na testa...). Não dá vontade de correr atrás de ninguém. E sinceramente o que dá vontade, é chamar alguém pra vir e fazer o trabalho que você tem que fazer, falando mais tolamente. É tipo: "porque só eu tenho que me dar a trabalho, ficando que nem um cachorrinho carente atrás de alguém?".

Penso que qualquer pessoa de bom senso chega a conclusão na vida de que a amizade deve ser algo recíproco. É tão bom quando um assunto flui de forma natural sem pressão de "que pergunta farei agora?", porque aí parece um questionário e já que é assim, é melhor mandar a conversa por carta... Parece que a larga maioria das pessoas tem o prazer mórbido de ignorar como se estivesse fazendo um tipo de "teste" de paciência contigo. Se tudo na vida é um jogo, é melhor jogar uma partida sozinho...

Atitude é diferente, é algo que se faz pelo seu orgulho próprio. Todavia, é frustrante quando, se você não fizer nada, a outra pessoa não faz também. Que maldito jogo é esse da vida?

Nomes engraçados do futebol


De nomes que vão de Boa Morte até Merda (nem falarei dos de duplo sentido) veja os nomes mais bizarros do futebol. Sobre esse goleiro é até bom, ele tem uma desculpa depois de tomar um frango, tipo: "ei, olha meu nome aqui atrás, vocês querem o quê?"

Duplo sentido
Qualquer das frases que você montar dá Merda depois...

Salvatore Bocchetti
Defensor italiano, joga no Rubin Kazan da Rússia

Lukasz Merda
Goleiro polonês, de 30 anos, joga no Cracóvia

Ana Buceta
Meio-campista que joga na seleção espanhola feminina

Milton Caraglio
Atacante argentino, atua pelo Rosario Central

Veronica Boquete
Meio-campista da seleção espanhola

Marco Cassetti
Meio-campista, atua pela Roma

José Manuel Pinto
Goleiro espanhol, joga pelo Barcelona

Dragan Mrdja
Atacante sérvio do Sion-SUI

Bostjan Cesar
Defensor esloveno do Chievo Verona

José Porras
Ex-goleiro da seleção da Costa Rica

Shinji Kagawa
Meio-campista do Borussia Dortmund



Ana Maria Braga
Nada como colocar sal no torrado, tomar uma aquafresca num dia de ressaca depois de tomar muita beer.

Gerardo Torrado
Meio-campista mexicano, defende o Cruz Azul

Erich Beer
Meia alemão aposentado, jogou no Hertha Berlim

Robert Acquafresca
Atacante italiano, de 23 anos, joga pelo Cagliari

Carlos Saleiro
Atacante do Sporting foi o 1º bebê de proveta de Portugal



Medicina
Toma um Plasil contra vermes e tenha uma boa morte...

Krisztián Vermes
Meio-campista húngaro, de 25 anos, está no Ujpest-HUN

Jaroslav Plasil
Meio-campista tcheco, de 29 anos, joga pelo Bordeaux

Luís Boa Morte
Meio-campista português, defende o West Ham



Trocadalhos do carilho
Eu tinha jurado que havia guardado sua vaca, seliga, tómané.

Tonel
Defensor português, de 30 anos, joga pelo Sporting

Andrés Guardado
Meio-campista, joga pelo Deportivo La Coruña

José Manuel Jurado
Meio-campista espanhol, defende o Schalke 04

Roberto Soldado
Atacante espanhol, de 25 anos, joga pelo Valencia

Joselito Vaca
Meio-campista do Oriente Petrolero

Ciprian Marica
Atacante romeno do Stuttgart

Aleksander Seliga
Goleiro do Sparta Roterdã-HOL

Tó Mané
Atacante do Vitória de Guimarães

Dusan Basta
Defensor, de 26 anos, atua pela Udinese

Carlos Paredes
Meio-campista do Sportivo Luqueño-PAR

Hedwiges Maduro
Defensor, de 26 anos, atua pelo Valencia

Fabio Grosso
Lateral esquerdo da Juventus



Dicas pra desafios de soletrar
Valendo...

Balázs Dzsudzsák
Meia-atacante húngaro, de 24 anos, joga no PSV

Tomasz Kuszczak
Goleiro polonês, atua pelo Manchester United

Wojciech Szczesny
Goleiro polonês, de 20 anos, defende o Arsenal

Dmytro Chygrynskiy
Defensor passou pelo Barcelona e está no Shakhtar

Serhiy Pshenychnykh
Defensor, joga no Metalist Kharkiv-UCR

Marcin Baszczynski
Defensor, atua pelo Atromitos-GRE

Jakub Blaszczykowski
Meio-campista do Borussia Dortmund

Péter Czvitkovics
Meio-campista do Debrecen-HUN

Mladen Krstajic
Defensor, joga no Partizan-SER

Vladimir Disljenkovic
Goleiro do Metalist Kharkiv-UCR

Timothée Kolodziejczak
Defensor, de 19 anos, atua pelo Lyon

Sime Vrsaljko
Defensor do Dinamo Zagreb

Resenha Cinema: O Ritual

Três dias de ausência daqui e três dias que valeram a pena, e eu não me lembro se houve alguma vez em que saí três noites seguidas e três noites que foram ótimas. passando por tributo fodão ao Ronnie James Dio num café aqui perto na quinta, desafiando o metrô pra assistir covers de Arch Enemy, Sepultura e - com o poder de Odin - Amon Amarth numa balada meia vazia, e muita cerveja nos encorajando a tocar um foda-se na relação com seres humanos não-esquisitos na Augusta no sábado a noite. No mesmo dia, só que a tarde, tive um encontro básico com uma garota basicamente ótima e fomos no cinema ver "O Ritual" - com eu quase fazendo um ritual satânico ao pagar R$16 numa entrada (sim, sou meio Tio Patinhas). Papo vai, papo vem, no meio daqueles míseros trailers e muitos comerciais que você se cansa de ver na televisão da sua casa - caindo por terra toda a sensação de "fuga" que a telona pode te trazer - enfim que começa o filme.

Antes de ir ver o filme já bolava na minha mente a resenha, não exatamente sobre o filme, mas em como iria fazê-la. Já que não é segredo pra ninguém que escreve de que, criticar algo é muito mais fácil do que escrever um texto o elogiando, para mim pelo menos é assim, assim foi com "O Turista". E confesso que precisei ler duas ou três resenhas desse filme para tirar as ideias aflorando minha opinião sobre ele. Então vamos lá.

Atualmente não sei como dizer exatamente a alguém quais são as minhas coisas prediletas - a não ser mulher, cerveja e rock n' roll - especificamente em relação a gênero de filme. Se já lá não sou tão preso a rótulos em música e a mim mesmo, então imagina pra filmes. Existem filmes bons e ruins, e ponto. Mas claro, que se tem os seus prediletos e um gênero que me chama atenção é o terror, porém mutio mais que isso é o que o filme pode te fazer pensar. Quem tenha um lado psicológico, filosófico, um lado sobrenatural, e humano.

É claro que o ator/atriz que esteja envolvido em algum filme te atrai pra vê-lo - uns levam mais em conta o tema do filme e outros são simplesmente pelo artista, comigo foi pelos dois - e o Anthony Hopkins é um ator que você tem a consciência de que o filme que ele está envolvido não dará errado. Claro que todos têm seus insucessos, mas pra ele no máximo seria um "filme nada". E felizmente isso não ocorre em "O Ritual".

Aqui conhecemos Michael Kovak, um jovem que está estudando para ser padre, mas que não sente o chamado de Deus apesar de querer senti-lo. Ele pensa em desistir, mas um coordenador do curso acaba o convencendo a passar dois meses em Roma e fazer um curso para exorcistas com um padre nada ortodoxo (Lucas). Assim, ele vai ter contato com algumas pessoas possuídas, e agora cabe a ele – e a nós – decidir se essas pessoas precisam realmente de um exorcista ou apenas de um psiquiatra.

A sinopse em si muito me agrada - e ela me fez ir ao cinema pra assistir o filme - pois adoro discussões místico/religiosas/filosóficas. E o filme leva muito bem essa proposta, apesar de eventualmente acabar decidindo qual dos lados está certo. O que me decepcionou um pouco no fundo, depois de chegar em casa e refletir sobre tal; até por isso escrevo a resenha só hoje. E fora esses três assuntos, o lado humano também muito me agrada, já que um aspirante a padre não se decidiu se acredita em Deus ou não, ele é alguém que está procurando seu caminho. E nem o padre que faz exorcismos pra qual ele é mandado, teve muitos dias de crise de fé. E mostrar esse lado em um filme, é enterrar pra muitos essa hipocrisia de que você simplesmente acorda ou nasce acreditando em algo.

O filme não é exatamente um filme de terror, e nem um filme paranormal. Não tem cabeças girando e sopa de ervilha. Aliás o Padre Lucas (Anthony Hopkins) faz piada com isso, e é deveras engraçado ver ele o dizer depois do "só isso" dito pelo jovem e cético padre Micheal Kovak depois do primeiro ato de exorcismo. Assim, nos ocorre um terceiro gênero, comédia, pitadinhas dela. E é muito saudável um filme conseguir colocar algum humor em um assunto tão sério e complexo como religião sem perder sua característica predominante. Ele consegue ser um filme genuinamente engraçado. Por exemplo, quando o padre atende uma ligação do seu celular no meio do exorcismo e fala pro jovem Kovak assumir, esse, ficando com cara de "ãhn?". O simples toque já te faz dar uma gargalhada. xD

Tecnicamente o filme é um primor, simples e direto, daqueles que você não consegue enxergar nenhum defeito e você acaba nem se esforçando pra isso. E é assim também em sua trilha sonora, que te faz exatamente sentir aquilo que deve sentir; não há nada de barulhinhos toscos pra causar medo de filmes de terror. Um bom elenco e uma atuação excelente da atriz Marta Gastini, a primeira possuída com quem Michael entra em contato. Ela consegue na sua linguagem corporal te causar toda tensão, e parecer muito mais satânica e possuída do que qualquer garota do Exorcista. Não se precisa ficar verde pra isso.

O filme é ótimo, mas é difícil ser perfeito, e não é pelo filme em si. Mas 112 minutos, quer dizer, menos de duas horas, não são suficientes para passar a limpo esse assunto com a profundidade que merece. E aí que penso o quão legal seria o filme ser originalmente uma série de televisão tratando desse tema durante duas, três, cinco temporadas. Não que não seja possível contar uma boa história em duas horas, mas a sensação que permanece é que o filme acaba até muito abruptamente. O próprio Padre Lucas (Anthony Hopkins), no primeiro contato com exorcismo do filme, diz que a possessão é um processo lento que pode durar meses e até anos. Então fica um pouco difícil de entender a possessão do próprio se perdurar durante minutos no clímax do filme e ele ficando até pior do que a garota do começo. Mesmo que seja um demônio pior que o possuiu.

Mas analisando tudo temos o melhor que se poderia fazer, e é recomendadíssimo a todos aqueles que gostam desse tema e que gostam de pensar. Sabe sair com a cabeça "cheia" depois de ler um livro ou ver um filme? O problema, como disse, é que duas horas acabam sendo poucas pro assunto, mas talvez isso tenha sido uma das intenções do diretor, de causa um choque na sua mente e te fazer criar uma extensão do filme. Coisa que é rara atualmente em Hollywood.

Vale o ingresso!

Habemos novidades


Agora sim hein! 

Você que deve ter notado que, como inúmeros blogs, temos também agora uma caixa de fãs! Então clique em "curtir", e siga-me, fique atualizado com as ultimas novidades quentinhas daqui direto do seu mural no Facebook!

Mas não é só isso. No final do post coloquei botões de "share" bem mais completos e bacanas tirados do AddThis. Então não tem desculpa preguiçosa de você não divulgar o que vê de legal aqui.

Passei horas aqui e valeu a pena. Então trate de virar fã do blog no Facebook! xD

O mundo social, esse quebra as cabeças


Procurar saber o que não se sabe, nada mais é do que justo. A filosofia trata justamente disso. Você pode não encontrar respostas para essas tais questões, mas exercita sua existência. Ela pode ser contraditória. Mas que é contraditório somos nós mesmos, afinal, você provavelmente, talvez, não pense a mesma coisa que eu no momento, por exemplo.

Quando crianças perguntávamos muito: "por quê?". Por que então, adultos, iríamos deixar isso de lado? Porque é irrelevante e não se tem tempo? Bah! É justamente por isso vemos o que vemos hoje. Muita gente por isso deixa de buscar o certo trocando pelo seu egoísmo e fácil satisfação financeira. É quase como comer um chocolate de notas de cem.

Penso que enquanto a humanidade continuar com frases feitas, fruto de suas relações, como: "homem não presta", "mulher é tudo galinha" e se trancar no isolamento; e enquanto dizermos que o "tempo apaga tudo" em vez de darmos um passo a frente, esquecendo do próprio bem estar, parando de nos importar só com a outra pessoa. Aí sim acho que não sairemos do lugar realmente.

A sociabilidade, por consequência, parte da humanidade é apagada. E a ocitocina liberada por ter amizades, só será liberada quando se for escrever a si mesmo.

E é assim que, talvez, acabamos na solidão. E digitando numa caixa de texto de Facebook ou Blog, esperando que alguém concorde... não é?



Pérolas do ENEM

Pérolas do ENEM
Não é época da prova, então nada melhor do que refrescar a memória com conhecimento puro.




"O Brasil não teve mulheres presidentes mas várias primeiras-damas foram do sexo feminino".
(Ou seja: vários ex-presidentes casaram-se com vacas.)

"Vasilhas de luz refratória podem ser levadas ao forno de microondas sem queimar".
(Alguém poderia traduzir?!)

"O bem star dos abtantes da nossa cidade muito endepende do governo federal capixaba".
(Vende-se máquina de escrever faltando algumas letras.)

"Animais vegetarianos comem animais não-vegetarianos".
(Esse aí deve comer capim.)

 "Não cei se o presidente está melhorando as insdiferenças sociais ou promovendo o sarneamento dos pobres. Me pré-ocupa o avanço regresssivo da violência urbana".
(Me pré-ocupa o avanço da violência contra a língua portuguesa...)

"Fidel Castro liderou a revolução industrial de 1917, que criou o comunismo na Russia".
(WTF?)

"O Convento da Penha foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do morro".
(Demorou o "céculo" inteiro pra fazer a mudança.)

"A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje".
(Esqueceu a História em Quadrinhos.)

"Os índios sacrificavam os filhos que nasciam mortos matando todos assim que nasciam".
(Zumbi dos Palmares foi um que deve ter sobrevivido a isso.)

"Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos".
(WTF? 2)

"No começo Vila Velha era muito atrazada mas com o tempo foi se sifilizando".
(O avanço se fez quando uma prostituta foi eleita para o governo.)

"Os pagãos não gostavam quando Deus pregava suas dotrinas e tiveram a idéia de eliminá-lo da face do céu".
(Deus mostrou sua cara?!)

"A capital da Argentina é Buenos Dias".
(De dia. À noite chama-se Buenas Noches.)

"A prinssipal função da raiz é se enterrar no chão".
(E a "prinssipal" função do autor deveria ser a mesma. E ainda vivo...)

"As aves tem na boca um dente chamado bico".
(WTF? 3)

"A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva".
(A época que você se aposenta, é a época em que você começa a ficar doente. Faz até sentido. O cara pensa a frente.)

"Respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de 3 minutos".
(Senão a anta morre.)

“Ateísmo é uma religião anônima praticada escondido. Na época de Nero, os romanos ateus reuniam-se para rezar nas catatumbas cristãs".
(Os ateus rezam por ti.)

"Os egipícios dezenvolveram a arte das múmias para os mortos poderem viver mais".
(É mais um motivo para termos medo do dia Z.)

"O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro".
(E foi assim, que depois desse pensamento, que a luz se apagou...)

"A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos".
(I will survive. uuuuu)

"O nordeste é pouco aguado pela chuva das inundações frequentes".
(Verdade: Falta construir aquadutos para levar as inundações pra lá.)

"Os Estados Unidos tem mais de 100.000 Km de estradas de ferro asfaltadas".
(WTF? 4)

"As estrelas servem para esclarecer a noite e não existem estrelas de dia porque o calor do sol queimaria elas".
(Desconfio que vai ser poeta!)

"Republica do Minicana e Aiti são países da ilha América Central".
(Procura-se urgente um Atlas Geográfico que venha com um Aurélio junto.)

"As autoridades estão preocupadas com a ploleferação da pornofonografia na Internet".
(Deve estar falando de CD de funk.)

"A ciência progrediu tanto que inventou ciclones como a ovelha Dolly".
(Teve a ovelha Katrina, também. Só que ela era meio violenta...)

"O Papa veio instalar o Vaticano em Vitória mas a Marinha não deixou para construir a Capitania dos Portos no mesmo lugar".
(Foi quando ele veio no papamóvel, lembra?)

"Hormônios são células sexuais dos homens masculinos".
(E nos homens femininos, essas células chamam-se frescurormônios.)

"Os primeiros emegrantes no ES construiram suas casas de talba".
(Vou tomar augua. Já volto.)

"Onde nasce o sol é o nacente, onde desce é o decente".
(Indecente: o sol não nasceu pra todos.)

"A terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados no mundo. Os outros planetas menos demográficos são: Mercurio, Venus, Marte, Lua e outros 4 que eu sabia mas como esqueci agora e está na hora de entregar a prova, a senhora não vai esperar eu lembrar, vai? Mas tomara que não baixe minha nota por causa disso porque esquecer a memória em casa todo mundo esquece um dia, não esquece?".
(Comovente.)

'O sero mano tem uma missão...'
(A minha, por exemplo, é ter que ler isso!)

'O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas. .'
(Junto com a sua irmã Euninha, eles fazem um estrago.)

'O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio!'
(Eu não sabia que a camada tinha esse nome bonito)

'A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região.'
(E além de tudo, viajam pra caramba, hein?)

Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele.'
(Faz sentido)

'O grande problema do Rio Amazonas é a pesca dos peixes'
(Achei que fosse a pesca dos pássaros.)

'É um problema de muita gravidez.'
(Com certeza...se seu pai usasse camisinha, não leríamos isso!)

'A AIDS é transmitida pelo mosquito AIDES EGIPSIO.'
(WTF? 5)

'Já está muito de difíciu de achar os pandas na Amazônia'
(Que pena. Também ursos e elefantes sumiram de lá)

'A natureza brasileira tem 500 anos e já esta quase se acabando'
(Foi trazida nas caravelas, certo?)

'O cerumano no mesmo tempo que constrói, também destroi,
pois nos temos que nos unir para realizarmos parcerias juntos.'
(Não conte comigo)

'Na verdade, nem todo desmatamento é tão ruim. Por exemplo, o do Aeds Egipte seria um bom beneficácio para o Brasil'
(Vamos trocar as fumaças pelas moto-serras)

"... menos desmatamentos, mais florestas arborizadas."
(Concordo! De florestas não arborizadas, basta o Saara!)

'Isso tudo é devido ao raios ultra-violentos que recebemos todo dia.'
(Sempre achei isso.)

'Tudo isso colaborou com a estinção do micro-leão dourado.'
(Quem teria sido o fabricante? Apple? IBM?)

'Imaginem a bandeira do Brasil.
O azul representa o céu, o verde representa as matas,  e o amarelo o ouro.
O ouro já foi roubado e as matas estão quase se indo.
No dia em que roubarem nosso céu, ficaremos sem bandeira..'
(Criativo.)

'... são formados pelas bacias esferográficas. '
(Imaginem as bacias da BIC.)

'Eu concordo em gênero e número igual.'
(Eu discordo!)

'Precisa-se começar uma reciclagem mental dos humanos, fazer uma verdadeira lavagem celebral em relação ao desmatamento, poluição e depredação de si próprio.'
(WTF? 6)

'O serigueiro tira borracha das árvores, mas não nunca derrubam as seringas.
(Esse deve ter tomado uma na veia)

'Vamos deixar de sermos egoistas e pensarmos um pouco mais em nos mesmos.'
(E assim caminha a humanidade...)

Cerveja tem o mesmo efeito da yoga

Quer ver só?

Savasana
É uma posição de total relaxamento.


Balasana
Posição que traz uma sensação de paz e tranquilidade.


Setu Bandha Sarvangasana
Esta posição acalma o cérebro e recupera pernas cansadas.


Marjayasana
Esta posição provoca uma massagem suave na barriga e na espinha.


Halasana
Posição do arado.
Ótima para dor nas costas e para insônia.


DolphinÓtimo para os ombros. Também fortalece o torax, pernas e braços.


Salambhasana
Uma forma efetiva de fortalecer os músculos lombares, pernas e braços.


Ananda Balasana
Esta posição faz uma boa massagem na área dos quadris.


Malasana
Esta posição estira os tornozelos e músculos das costas.


Pigeon
Tonifica seu corpo, aumenta a felxibilidade e desestressa sua mente.









Enquanto isso, na internet...

Enquanto Ronaldo decide se aposentar, o melhor time do mundo o São Paulo ganha, e a gente xinga o Sarney errado no Twitter (sugiro a ele xingar muito no Twitter por causa disso). Os estagiários continuam a nos brindar com suas peripécias!


Escrever provisoriamente com acento? É dorgas manolo! 

10 características irritantes nos games

10 características irritantes nos games
Eu gosto de vídeogames, você gosta de vídeogames, tem gente que não sei porque raios não gosta de vídeogames. Porém, em alguns casos, os games gostam de ser chatos pra caralho. Milhões de características inúteis que servem apenas para aumentar sua pressão sanguínea, tacar o controle no chão e desejar o enforcamento em praça pública daquele maldito roteirista do game. Cuidado, ao ler essa lista você já pode obter uma profunda raiva.

Porque perder boa tecnologia com ciência e medicina?
10 – Chefões que geram pequenos inimigos
Os chefes deveriam ser malvados e fortes por si sós. Deveria ser um desafio longo, complexo, e que realmente te deixaria pensando em estratégias complicadas e funcionais. Mas NÃO, CLARO QUE NÃO! Você passa horas e horas matando malditas criaturinhas pequenas, para chegar no chefão e…mais criaturas? Pff. Porque os desenvolvedores pensam que você, eu, e qualquer um outro vai querer lutar contra mais e mais criaturas pequenas? Na hora em que o chefão fica nervoso e manda milhões de criaturescos sem importância te atacar? Me faz parecer “Ei, sou um completo idiota e estou aqui apenas para cumprir história, enquanto isso vá matar meus filhos”.

9 – Upgrades completamente inúteis
Tem horas que um upgrade é essencial para se ganhar o jogo. Em outras horas, deixa o jogo mais fácil. Te dá novas habilidades e aumenta o leque de proporções do gameplay. MAS, acho que muda um pouco quando você gasta seus pontos para “Dar um upgrade no seu chute em uma luta de boxe”. Sério, alguns podem existir, apenas para escolha, mas…existem muitos. E inutilidade mórbida já existe, em grande quantidade, no nosso próximo colocado.

8 – Tutoriais que não terminam
Certo, certo, “Ninguém nasce sabendo”, não é mesmo? Os desenvolvedores realmente prezam pela nossa habilidade e gostam de ensinar tudo o que o jogo pode proporcionar. Só que calma lá, né, não quero fazer anotações de cada bendito comando do game. Poxa, façam um tutorial interativo, ou então um que pode ser desabilitado. HEY, Navi, LISTEN, eu já joguei Ocarina of Time várias vezes e sei muito bem o que fazer, okay?

7 – Dirija, dirija…missões inúteis envolvendo direção
Por um motivo que sabe Deus qual é, milhões de desenvolvedores de games realmente acreditam que seus jogos precisam de partes onde você tem que ir do ponto A ao ponto B, em veículos com controles horríveis e em lugares completamente desconhecidos. Realmente não dá pra se divertir em partes assim. Pior é quando esses desenvolvedores malucos adicionam TEMPO. Oh Deus.

6 – Checkpoints e Saves que estão anos-luz de distância
Com certeza você tem uma vida (OH, SÉRIO?) e não pode ficar jogando um game 24hr por dia. Porém, existem os games que não te deixam parar, porque o maldito checkpoint está no final da tela. Aí você tem duas escolhas: Ou desliga agora e perde seu progresso, ou enfia o dedo no controle e segue em frente sem se preocupar com itens. Pior são os Save Points. No começo da história, tem um a cada centímetro quadrado. Jogue até mais ou menos a metade, e você verá seu primeiro Save Point em quatro horas. Desculpe, vovó, não vou poder visitá-la, mas fique tranquila, o próximo Save Point vem antes do seu aniversário.

5 – CG’s que não podem ser canceladas
Bom, traduzindo o título para o idioma gamer, “Filmezinhos que não podem ser pulados”. Sério, é simplesmente irritante ter que ver o personagem se deliciar como nunca toda vez que você encontrar um item novo. Ei, desenvolvedores, games são feitos para jogar. Se fosse para assistir, agora eu estaria vendo Sessão da Tarde…ou não.

4 – Ir e voltar no mesmo mapa para fazer Sidequests
Viajar é uma maravilha, mas tem seu limite. Você está jogando o game, e algum NPC te diz que ele precisa de um item qualquer, e que ele precisa MUITO, e AGORA. É uma sidequest tranquila, certo? NÃO. Você tem que andar umas duzentas milhas para chegar em alguém que diz que, por maldição do destino, este item está com o Tio da Barraca de Churros, que fica exatamente uns quinhentos quilômetros na direção oposta. Você faz o trajeto, como um idiota, e ao chegar descobre que o item está com o Tio da Barraca de Churrasco, que fica no subsolo do outro continente. Depois de milhões de passos, você consegue devolver o item ao NPC que o queria, e descobre que era tudo muito fútil. Ah, você ganhou seis moedas de ouro pelo serviço. Parabéns, champz.

3 – A AI dos seus companheiros que ficam no caminho
Rá, esses caras deveriam estar te ajudando? Parece brincadeira. A ajuda deles é mais ou menos a ajuda de um técnico do Speedy que foi chamado para desentupir o ralo da pia. Eles pegam as melhores armas, munições, e MediKits, mas não conseguem matar sequer um ser. A melhor coisa que você pode esperar é não ser punido por matar um imbecil “companheiro” que entra na sua frente enquanto você atira. Ou que eles parem de jogar granadas no seu pé.

2 – NPC’s que não calam a boca
Se você não pode me ajudar a salvar a princesa ou a matar o cara malvadão, eu não dou a mínima para o que você tem a dizer. É incrível a quantidade de baboseira dita por NPC’s inúteis. Pior ainda quando eles interrompem o seu trajeto para dizer coisas do tipo “Bem-vindo á Ponte que Partiu”, “Meu pai era um grande “, etc. E lembre-se de que, se “Your Princess is in Another Castle”, porque ajudar e avisar antes do erro, se você pode esperar ele passar pelo castelo todo para então, finalmente, avisar?

1 – Proteger NPC’s estúpidos
Cacilda, existe alguém que gosta de ser babá de algum NPC ridículo? Não. Naturalmente existem dois tipos, os que ficam anos-luz atrás de você, dormindo, e os que simplesmente pulam na frente da porrada. Não dá para entender porque que eles adoram andar em círculos enquanto soldados altamente treinados tentam executá-los. Particularmente eu NUNCA vi uma situação dessas que poderia ser considerada divertida. É um completo desgosto e, em certos casos como Bioshock, a pior parte do game.

Tirado do Games Geral

O cinema está me atraindo! - Parte 2

Resolvi fazer a parte dois com três filmes que são bem opostos pra mim, um espero muito tanto quanto tenho certeza de que será tão bom igual aos outros,  outro que não espero absolutamente nada tanto quanto tenho medo do que poderá vir, e outro... só tenho medo e revolta.

Bom, vamos ao primeiro.

"Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas

Não, não é a foto do Seu Madruga
Além de ser mais um filme aonde o seu sub-título foi traduzido de forma incorreta e idiota, pois "On Strange Tides" seria algo como "em águas misteriosas" (aí sim o nome ficaria bem mais legal). Piratas do Caribe não tem como dar errado. Ou tem?

Sendo baseado no livro On Stranger Tides, cujo autor é Tim Powers (ainda bem que foi baseado em um livro como os outros). A adaptação para o cinema foi feita pelos mesmos caras que roteirizaram o primeiro filme da série, Terry Rossio e Ted Elliot. A trama narra a busca do Jack Sparrow à Fonte da Juventude.

Com estreia marcada para 20 de maio desse mesmo ano sendo rodado no inútil formato 3D. O filme continua contando com Johnny Depp como o nosso amado Capitão Jack Sparrow, Ian McShane como Barba Negra, e Geoffrey Rush como Capitão Barbossa. Entretanto, o casal Orlando Bloom e Keira Knightley pularam fora do barco (tum dum pish) e para aqueles orfãos da senhorita Knightley, foi escalada a mais linda ainda Penélope Cruz (acho que minha preferência por morenas pesou um pouco). 

Abaixo o trailer:



"X-Men: First Class"


Segundo a sinopse. No filme, não teremos Professor X e Magneto. Teremos Charles Xavier e Erik Lehnsherr bem mais novos e descobrindo os seus poderes mutantes e todo aquele lance de poderes, responsabilidades...

"Os dois que viriam a ser inimigos no futuro, eram amigos próximos, trabalhando ao lado de outros mutantes, tentando impedir o maior desastre que o mundo já viu. No processo, abriu-se um abismo que os tornou inimigos de pontos de vista diferentes, dando início a eterna guerra entre os X-Men (o longa mostrará Fera, Emma Frost e etc), liderados pelo Professor X, e A Irmandade de Mutantes de Magneto."

Lendo a sinopse, realmente tem o potencial ser bacana, só que relendo, a execução precisa ser bem feita para o filme não se transformar em algo que passa na Sessão da Tarde. Saca o Motoqueiro Fantasma e Quarteto Fantástico? Então, são filmes engraçados e legais pra se passar o tempo, mas não tem 10% do potencial que eles poderiam ser.

Mas saca só a declaração do diretor do filme, Matthew Vaughn, que em entrevista à EW, disse:

"It’s got a lot of teenage angst. The Twilight girls will like it."

Precisa traduzir? Ele disse: "tem muita angústia adolescente. As meninas do Crepúsculo vão gostar".

E não foi só isso caro amigo: disse que "cada roteirista que escreveu X-Men reinventou todo o universo. Nada ali faz sentido. Então entrei no clima e reinventei tudo a favor da trama".

Bom, tá certo que o universo X-Men realmente é uma bagunça e não precisa ser leitor assíduo das HQs para saber e entender isso, mas esse tipo de declaração é mais um tipo de... auto-sabotagem do que outra coisa. É como jogar vinagre no próprio feijão.

Depois de ler tudo isso ficou com medo do filme? É, eu também estou...

X-Men: First Class tem estreia mundial marcada para o dia 3 de junho desse ano e já saiu trailer.


"O Legado Bourne"


Esqueçam esse cara da foto... Ah, agora sim tenho medo. Hollywood já nos provou dezenas de vezes que trocas de ator em franquias consagradas são extremamente mal-sucedidas.

Depois da trilogia extremamente legal dirigida por Paul Greengrass, imortalizada por Matt Damon, e baseada nos livros de Robert Ludlum. O quarto filme contará com... absolutamente nada disso.

Paulo GramaVerde abandonou o projeto, alegou diferenças criativas, mas sabemos que sempre existe o fator grana. E sabemos que com ele fora do filme, Matt Damon, leal ao cara, também não estaria. Assim, a Universal chamou Frank Marshall assumir a direção e o filme está a todo vapor, com o roteiro previsto para o verão de lá, junho desse ano para nós.

Como Matt Damon reagiu a isso? “Ninguém me contou, literalmente ninguém me ligou. As pessoas acham que eu tenho informações privilegiadas, mas você pode ter uma noção da posição em que eu estou na lista. Eu faria (o filme) novamente com Paul. A Universal na verdade não é dona do personagem Bourne, então tecnicamente eu poderia ir para a Warner Bros e a Universal poderia ler sobre o assunto online”, provocou. É assim que se fala! xD

Já que não existem mais livros da franquia e Robert Ludlum está morto desde 2001, é provável de que Bourne vire uma franquia tipo a de James Bond. A pergunta é onde isso vai dar? Leia abaixo.

Tony Gilroy, roteirista do filme, explicou melhor esta questão ao site Hollywood-Elsewhere.

“The Bourne Legacy, para começar, é simplesmente retirar o nome do livro de Robert Ludlum, mas não usará a história. Em segundo lugar, ninguém irá substituir Matt Damon. Haverá um novo herói, um novo capítulo, Jason Bourne não estará neste filme, mas ele está vivo. O que aconteceu nos primeiros três filmes impulsiona os acontecimentos para o que vem por aí. Estou a construir uma saga, um ambiente e uma grande conspiração…o mundo que estamos a construir aumenta, avança e convida o regresso de Jason Bourne (mais para a frente),” afirma Tony Gilroy.

Ao que parece o quarto filme nada mais é do que um spin-off da franquia, e ao que parece teremos mais filmes da mesma. A única coisa que sobrou é o gancho de um ex-agente secreto da CIA que perdeu a memória após tentar assassinar duas pessoas num iate. Eu acho, já que nem Jason Bourne está nele!

Futuramente os filmes terão sequência de dois dígitos, escrevam o que estou dizendo apocalípticamente.

O cinema está me atraindo!

Tem filme bacana vindo aí! Finalmente. Já que eu particularmente acho que esse começo de ano foi sofrível em questão de filmes, e o único que assisti - como você pode ler aqui - foi boa prova disso. Como disse, tem filme bacana vindo aí, e como sou o senhor todo poderoso daqui (risos maléficos), fiz uma pequena lista dos filmes que eu pretendo assistir e olha que nem sou tão assíduo em cinema. Porque sabe, sou meio Tio Patinhas... Então gastar 20 dinheiros pra ir no cinema acho um assalto! (Sim, e é! grr)

Não é uma lista dos filmes do ano inteiro, mas uma lista de filmes recentes que me vão fazer sair de casa com sorriso no rosto!

Começemos por aquele que estreiou no dia conhecido como hoje:

"O Ritual"


Ver o trailer desse filme foi a única parte realmente legal de ter ido ver "O Turista" no cinema. Sim, pode ser até um filme genérico de exorcismo com pitadas de terror... mas é com o fodão Anthony "Hannibal Lecter" Hopkins, filme ruim não pode sair. E olha que não ruim mesmo, no mínimo o filme pode ser curto para um assunto complexo que religião versus filosofia é. Saca a sinopse e o trailer.

"Michael Kovak (Colin O’Donoghue) é um seminarista cético e decidido a abandonar seu caminho na igreja, mas seu superior o orienta a passar um período no Vaticano para estudar rituais de exorcismo. Uma vez lá, suas dúvidas e questionamentos só aumentam na medida em que seu contato com o Padre Lucas (Anthony Hopkins), um famoso jesuíta exorcista, o apresenta o lado mais obscuro da igreja. É quando ele conhece a jornalista Angeline (Alice Braga), que investiga as atividades do religioso, e as suas reflexões sobre a crença no diabo e em Deus nâo param de crescer."



"Rango"



Desse filme deveras legal não sabia, minha amiga Aline fez o favor de me apresentar o trailer e olha que fiquei bem empolgado. O filme parece ser bem engraçado e a história de um camaleão medroso e com crise de identidade já me faz rir daqui. Com direção de Gore Verbinski do épico "Piratas do Caribe" e com dublagem do personagem principal feita pelo Johnny Depp, contando com Alfred "Dr. Octopus" Molina. O filme tem estreia marcada pro dia 15 de abril de 2011.

"Rango conta a história de um camaleão com uma certa crise de identidade, após viver no luxo como um bichinho de estimação. Nessa busca por suas origens, ele chega em uma espécie de velho oeste onde se envolve em muitas confusões e encontrará coisas que jamais imaginou."

Aqui vai um dos trailers


"Thor"


Ah o filme tremendão. Deu pra notar que sou fã do Anthony Hopkins né? Acho que qualquer um que saiba apreciar a sétima arte, é. Bom, esse senhor será o Odin, isso no mínimo é muito promissor. Apenas sentem e apreciem o trailer, depois levantem-se e corram em círculos! A estreia está marcada para 29 de abril.

"No centro da história temos o Poderoso Thor (Chris Hemsworth), um poderoso guerreiro arrogante cujas ações imprudentes reacendem uma antiga guerra no reino dos deuses.
Thor é exilado na Terra por seu pai Odin (Anthony Hopkins), forçado a viver entre os humanos como forma de castigo. Uma cientista, bela jovem, Jane Foster (Natalie Portman), se afeiçoa profundamente pelo Deus, e se torna seu primeiro amor. É quando, aqui na Terra, Thor aprende o que é preciso para ser um verdadeiro herói, o mais perigosos vilão do seu mundo envia as mais sombrias forças de Asgard para invadir a Terra."



"Lanterna Verde"


Curiosamente ao contrário dos outros esse filme me traz bem menos empolgação, e não sei porque. Não sei se é porque me simpatizo menos com os heróis da DC, não sei se é porque prefiro o Batman a qualquer um do universo DC, não sei se é porque quando vejo o Ryan Reynolds me dá vontade de rir, não sei se é por causa do tom cômico do trailer pegando carona na linha bem-sucedida da franquia do "Homem de Ferro".

Bom, apesar de todas as dúvidas, é um filme que estou curiosíssimo pra ver, principalmente minha amiga palmeirense - talvez porque seja o filme dela. Esse é um filme que tenho que esperar pra dizer alguma coisa, e creio que todos que esperam esse filme meio que estão em compasso de espera também. Esperamos algo épico como o Lanterna é. 

Saca a sinopse:

"Em um universo tão vasto quanto misterioso, uma pequena, mas poderosa força existe há séculos. Protetores da paz e da justiça, eles são conhecidos como a Tropa dos Lanternas Verdes. Integrantes de uma irmandade de guerreiros que jurou manter a ordem intergaláctica, cada Lanterna Verde usa um anel que lhe garante superpoderes. Mas quando um novo inimigo chamado Parallax amaeça destruir o equilíbrio do poder do universo, seu destino e o destino da Terra repousam nas mãos do seu mais novo recruta, o primeiro humano a ser selecionado para a Tropa: Hal Jordan.
Hal é um piloto de testes cheio de talento e arrogante, e os Lanternas Verdes têm pouco respeito pelos humanos, que nunca detiveram as infinitas forças do anel antes. Porém, Hal é claramente a peça perdida de um quebra-cabeças e, junto com a sua determinação e força de vontade, ele tem uma coisa que nenhum outro membro da Tropa jamais teve: humanidade. Com o apoio da piloto e sua namorada de infância Carol Ferris, Hal precisa conseguir rapidamente dominar seus novos poderes e encontrar coragem para vencer seus medos, se quiser provar que não é apenas a única pessoa capaz de derrotar Parallax… mas também alguém com o potencial para se tornar o maior Lanterna Verde de todos."


Legal e grande né? Bom, o filme estreia nos idos de 17 de junho desse ano.


"Capitão América"


Esse ano é um ano recheado de filmes de heróis e olha que ia me esquecendo deste! Voltei correndo pra edição do post pra colocar ele na lista, acho que talvez minha aversão aos EUA tenha feito isso. Enfim, não gosto do Superman e seu estilo certinho, bem americano e familiar, mas gosto bastante do Capitão América com toda sua pompa de forças armadas, sua história é bem legal, além de ser fã de qualquer coisa que seja ligada a Segunda Guerra Mundial. Estrelando o tremendão Hugo "Agente Smith" Weaving, Tommy Lee Jones, Samuel "agora eterno Nick Fury" L. Jackson, entre outros, Capitão América chega aos cinemas brasileiros em 29 de julho de 2011, apenas uma semana depois da estreia americana.

"O filme acompanha a trajetória de Steve Rogers (Evans), um jovem militar que aceitou fazer parte de um programa científico com o intuito de criar soldados super-resistentes. Entretanto, após a experiência, o governo dos EUA acha melhor que Steve se torne uma espécie de garoto-propaganda do exército, durante a 2° guerra mundial, com direito a um uniforme com as cores da bandeira estadunidense (branca, vermelha e azul). Depois de uma ofensiva forte de oficiais nazistas, as forças armadas dos EUA não vêem outra solução senão colocar o supersoldado em combate."


E ah, tanto o Capitão América, como o Lanterna Verde tem o segundo filme programado e em andamento!


Tenho certeza que ao longo do ano vai aparecer mais coisa legal (não Harry Potter não é uma delas), então por enquanto é só pessoal!